WhatsApp_Logo_2.png
  • Instagram
  • Facebook Social Icon

©2016

Quais os tipos de tratamento para a veia safena?


Já vimos o que é a veia safena aqui e quando tratá-la aqui. Hoje vamos falar sobre as diferentes maneiras de tratar as safenas.

Uma das formas mais conhecidas é através da safenectomia ou extração cirúrgica da safena. A retirada da safena é realizada através de dois cortes - um na virilha e outro na perna da paciente -, por onde é possível acessar a veia safena e desligá-la das desmais veias. Em seguida, passamos um fio por dentro da safena e extraímos a safena através da incisão. É uma cirurgia eficaz, porém possui complicações como hematomas locais, dor local, lesão de nervos ou vasos linfáticos que podem levar a edema das pernas ou áreas de diminuição da sensibilidade. Além de exigir um tempo de recuperação pós operatória maior que os novos métodos.

Hoje, existem métodos mais modernos e menos invasivos, mas igualmente eficazes para tratar as safenas. São procedimentos endovenosos realizados através de punção da safena guiada

por USG e catéteres de laser ou radiofrequência. Os cateteres vão gerar calor no interior da safena e "queimar" a sua parede.

São procedimentos minimamente invasivos, ou seja, não há cortes ou pontos na cirurgia. São considerados hoje a primeira escolha para tratamento da safena, pois podem ser feito com anestesia local e muitas vezes é possível ter alta hospitalar no mesmo dia da cirurgia e retomar as atividades normais no dia seguinte (Sabia mais sobre Ablação Térmica da Veia Safena com Radiofrequência aqui).

Uma outra forma de tratar a safena é através da aplicação de espuma. A espuma injetada no interior da safena destrói a parede da veia, leva a uma trombose local e fechamento

da safena. É uma forma bastante efetiva para o tratamento, porém pode haver recanalização, ou seja, volta a circular sangue na safena, alguns anos depois do tratamento (leia sobre espuma aqui), além de complicações como manchas, alergias e até trombose venosa profunda (saiba o que é trombose venosa aqui).

A escolha do método depende das varizes a serem tratadas, o tamanho da safena e escolha do paciente.

Quer saber mais? Deixe seu comentário abaixo ou mande uma mensagem para catarinaalmeida@cliangi.com.br.

Bom fim de semana!

#Varizes #cirurgiadevarizes #Radiofrequencia