WhatsApp_Logo_2.png
  • Instagram
  • Facebook Social Icon

©2016

Os "estágios" da doença venosa


Para facilitar a comunicação entre médicos que cuidam da doença das veias, principalmente, varizes, foi criado uma classificação para padronizar os diferentes estágios das varizes chamada CEAP.

Um estágio não é independente do outro e, muito frequentemente, vemos no mesmo paciente diferentes tipos de veias e estágios da doença.

A classificação CEAP começa no estágio 0, que é o paciente sem doença venosa, sem vasinhos ou varizes. Mas, mesmo esse paciente sem veias aparentes, pode apresentar queixas como inchaço e dor nas pernas.


A seguir, temos o estágio CEAP 1 que se caracteriza pela presença de telangiectasias (os vasinhos vermelhinhos) e veias reticulares. As veias reticulares podem funcionar como veias nutridoras, são veias com aparência mais esverdeadas, também conhecidas como microvarizes. Podem ser tratadas com laser, cirurgia, espuma e aplicação convencional.

O CEAP 2 é a presença de varizes. As varizes nós já vimos aqui e sabemos que são veias dilatadas e tortuosas. Podem estar relacionadas a doença das safenas ou não e o tratamento é cirúrgico ou através de escleroterapia com espuma. A resposta a aplicação convencional pode não ser efetiva.

O CEAP 3 é o paciente que apresenta inchaço das pernas. O inchaço pelas varizes costuma ser pior após longos períodos de pé ou sentado, como após um dia de trabalho, geralmente, melhora com o repouso e pernas elevadas e o paciente acorda com as pernas menos inchadas.


Com a progressão da doença, surge o CEAP 4 que se caracteriza pela dermatite ocre - as manchas escuras nas pernas. Além da cor, a textura da pele fica diferente pela presença de fibrose na gordura abaixo da pele, pode doer e diminuir a movimentação do tornozelo.

O estágio final da doença venosa é o CEAP 6 que é a presença de úlcera venosa aberta. A doença já é tão avançada e grave que provoca feridas na pele. A úlcera provocada por varizes é, geralmente, no tornozelo na parte de dentro, indolor (se há dor, precisamos afastar infecção) e acompanhada de outras manifestações da doença como dermatite ocre e varizes. O tratamento nesses casos precisa ser com compressão, curativos e tratamento das varizes com espuma ou cirurgia. Além de mudanças de hábitos de vida para realizar atividade física e perder peso.


Mas e o CEAP 5? O estágio 5 é a úlcera cicatrizada. E para esses pacientes, a continuidade do tratamento é fundamental para que não haja recorrência da úlcera. Usar meias, manter atividade física, perda de peso e manutenção do tratamento das varizes.

Mas isso quer dizer que se eu tenho vasinhos vou ter úlcera no futuro???

Isso vamos ver no próximo post. Não perca!

Deixe sua dúvida ou comentário abaixo e responderei com o maior prazer.

Boa semana!

#varizes #úlceravenosa #Espuma

172 visualizações