O que pode levar a manchas no tratamento de varizes e como evitá-las


A primeira coisa importante que devemos entender é que o aparecimento de manchas na região onde os vasinhos foram tratados é muito comum. As manchas hipercrômicas – manchas escuras – podem aparecer em até 30% das pacientes após o tratamento. Ou seja, 3 em cada 10 pacientes vão manchar com o tratamento das varizes. E não temos como identificar qual a paciente vai manchar, mas sabemos quem tem maior risco.

Uma boa notícia é que a maioria das manchas vão desaparecer espontaneamente e sem tratamento algum após certo tempo. 80% das manchas estarão resolvidas em até dois anos.

As manchas depois do tratamento de varizes podem acontecer independente do tipo de tratamento escolhido e são uma complicação indesejada do tratamento. Podem acontecer por dois motivos: degradação da hemoglobina ou hiperpigmentação pós-inflamatória.

A hemoglobina é um pigmento que compõe as células do sangue. É ela que dá a cor vermelha. Quando o tratamento dos vasinhos leva ao surgimento de hematomas, o que é comum após escleroterapia de vasinhos, a hemoglobina pode se depositar na pele em forma de hemossiderina e levar a manchas amarronzadas na região tratada. Pode acontecer também quando tratatamos vasinhos mais calibrosos e, após a escleroterapia, laser ou espuma, formam-se coágulos dentro do vaso e isso pode levar a hipercromia no trajeto da veia tratada.

As manchas por reação inflamatória ocorrem pela produção exagerada de melanina na pele, em resposta a diferentes agressões a pele – cortes, traumas, infecções de pele, mordida de insetos. São mais frequentes em peles mais escuras.

Como identificar quem tem mais risco de manchas após o tratamento e como tratar essas manchas

Algumas características da paciente podem sugerir maior risco de manchas hipercrômicas. Por exemplo, a gravidez pelas mudanças hormonais, mulheres que estão amamentando, doenças endócrinas, tratamento com hormônios sexuais e pacientes com pele mais escuras.

Já sabemos que a maioria das manchas vão desaparecer espontaneamente. Porém até isso acontecer, é importante evitar exposição solar. O sol pode perpetuar a mancha, ou seja, a pele manchada corre o risco de ficar marcada para sempre.

Então precisamos escolher o momento certo do tratamento, evitar exposição solar antes, durante e após os procedimentos, e podemos usar cremes e/ou medicações orais para preparer a pele e diminuir o risco da hipercromia.

Uma vez a pele com hiperpigmentação, existem tratamentos que aceleram o clareamento como cremes clareadores, alguns tipos de ácido e podemos usar também laser para acelerar o desaparecimento da mancha.

O que fazer para evitar as manchas durante o tratamento dos vasinhos?

Já sabemos que o aparecimento de manchas é muito comum e, ainda que tudo seja feito de forma correta, elas podem surgir.

Quando iniciamos os procedimentos para eliminar os vasinhos, estamos fazendo um tratamento. Então é fundamental o retorno para acompanhamento com seu médico.

A depender da veia tratada e método de tratamento escolhido, pode ser necesário realizar drenagens das veias para retirar aqueles coágulos que falamos acima.

Outro cuidado após a escleroterapia é a compressão. O uso de meias elásticasde após os procedimentos reduz a chance de manchas hipercrômicas, dor, flebite e inchaço.

Todos esses cuidados podem vir associados a cremes e medicações orais.

#Hipercromia #Varizes #Espuma

19 visualizações