WhatsApp_Logo_2.png
  • Instagram
  • Facebook Social Icon

©2016

Como e quando tratar a veia safena


O post de hoje é para tentar esclarecer uma dúvida frequente no consultório e até entre vasculares: quando tratar a veia safena?

Para quem não sabe o que é veia safena clica aqui e também já falamos sobre tipos de tratamento da safena aqui e aqui.


No início, a cirurgia de varizes era conhecida como "Cirurgia Radical das Varizes" e muitos procedimentos envolviam a retirada das safenas.

Com o passar dos anos, alguns pesquisadores tentaram identificar situações para preservar a safena e determinar quando a safena precisava realmente ser retirada.

Tentou-se indicar o tratamento da safena pelo seu tamanho, pela presença ou não de refluxo, pelo tempo de refluxo e pela gravidade da doença. Porém não chegamos a uma resposta objetiva e definitiva.

Hoje a indicação entre tratar ou não a veia safena é individualizada, decidida em conjunto (o cirurgião e o paciente) e leva em consideração diversos parâmetros - características do refluxo, sintomas e queixas da paciente, calibre, relação com as varizes e úlcera venosa.


Vamos começar pelo método mais antigo: a safenectomia convencional. Esse foi o método de escolha por mais de meio século para tratamento da veia safena. Seus resultados são superiores ao tratamento conservador (sem cirurgia) quando avaliamos melhora do sintoma. qualidade de vida e a questão estética.

Mais frequentemente a safenectomia é realizada através de raquianestesia (aquela das costas), fazemos um pequeno corte a nível do tornozelo ou logo abaixo do fim do segmento da safena com refluxo, identificamos a veia safena e subimos um fleboextrator (existe de metal como na foto e descartáveis de plástico). Fazemos outro corte na virilha, identificamos a safena e liberamos todos os seus ramos, puxamos o fleboextrator e prendemos a veia safena. A seguir, puxamos com a mão o fleboextrator que irá trazer a veia safena junto através do corte de baixo. A safena sai inteira como é possível ver na primeira foto do post.

Como podemos perceber, é um método mais agressivo, que exige recuperação pós operatória mais longa, repouso, causa mais hematomas e dor após a cirurgia. Pode levar a lesões de nervos e vasos linfáticos que podem ser retirados juntos a veia safena.

Apesar de tudo isso, por razões talvez econômicas e sociais, essa ainda é hoje a forma mais comum de tratar veia safena no Brasil.

A tecnologia sempre muda as nossas opções. E a introdução das técnicas endovenosas nos últimos 20 anos revolucionou o tratamento das varizes.

Vamos falar nos posts seguintes de cada uma dessas técnicas!

Boa semana!

#safena #varizes #laserparavarizes #cirurgiadevarizes #safenectomia #endolaser #radiofrequência