16 de Setembro - Dia Nacional de Combate e Prevenção a Trombose


Boa noite, Pessoal!

Segunda feira (ontem) foi o dia Nacional de Combate e Prevenção a Trombose.

A temida trombose - Você já sabe que ela faz medo aos não médicos, mas sabia que nós médicos também temos muito receio com a trombose? Pois é, a trombose venosa profunda pode não ser somente uma perna doendo e inchada, pode levar a complicações mais graves e até ao óbito.

E você sabe o que é trombose?

A trombose venosa profunda é a formação de um coágulo nas veias profundas, mais frequentemente, das pernas. Mas pode ocorrer em qualquer veia do nosso corpo. Quando o coágulo se forma em veias superficiais (exemplo, varizes ou veias do braço - é comum após punção para medicações), chamamos de flebite superficial ou tromboflebite e o tratamento é diferente da trombose.

Na trombose venosa profunda, geralmente o quadro clínico é dor e edema no membro acometido - usualmente acomete uma só perna, ou seja é unilateral. Se for uma trombose mais complicada, pode haver dor no tórax, falta de ar e outros sinais de gravidade.

Trata-se de uma emergência médica - o diagnóstico deve ser feito o mais rápido possível e o tratamento específico iniciado imediatamente. Às vezes, começamos o tratamento mesmo sem o diagnóstico definitivo.

O tratamento se baseia principalmente no uso de anticoagulantes - conhecidos popularmente como remédios que afinam o sangue. A ideia do tratamento, ao contrário do que muita gente pensa, não é desfazer o coágulo - até existem medicações para isso. Mas a função do anticoagulante é impedir que o coágulo aumente, melhorar os sintomas da trombose e principalmente evitar que o coágulo se desprenda e vá fechar a circulação do pulmão. Quando isso acontece, é o que chamamos de embolia pulmonar. E é por isso principalmente que tratamos a trombose venosa profunda.

Precisamos entender que é uma doença potencialmente fatal. Portanto precisamos estar atentos aos fatores de risco. Vou citar alguns pra vocês aqui:

  • Doenças associadas como neoplasias

  • Pós operatórios de cirurgias - e algumas cirurgias são piores que outras.

  • Tabagismo

  • Sedentarismo

  • Uso de pílula anticoncepcional

  • Gestação e puerpério - aquele período até 45 dias do pós parto

  • Pacientes acamados

  • Sobrepeso e obesidade

  • Idade avançada

  • Traumas - acidentes de carro ou moto, grandes queimaduras

  • Trombofilias - doenças do sangue que favorecem a formação de trombo.

Por isso que em determinadas situações devemos proteger o paciente ou tentar diminuir a chance de trombose com uso de meias elásticas, anticoagulantes, deambulação precoce - ou seja andar logo que possível após a cirurgia.

A segunda feira foi um dia de conscientização para lembrarmos da trombose e sua prevenção.

Não esqueça de mostrar esse texto a seus amigos para eles ficarem por dentro também e deixe sua dúvida ou comentário abaixo.

Boa semana!

#TromboseVenosa #TromboseVenosaProfunda #Anticoagulante #EmboliaPulmonar