Porque os pacientes não seguem as recomendações médicas?


Recentemente fiz uma enquete no Instagram com a seguinte pergunta: você segue a prescrição/orientações do seu médico após a consulta?


E vocês podem ver o resultado na imagem ao lado.


Meu resultado foi mais otimista, porém o órgão americano do CDC estima que 50% das prescrições não são seguidas como deveriam e cerca de 1/3 dos americanos simplesmente ignoram as prescrições médicas.



Isso gera um custo por readmissões hospitalares e, mais importante, menos qualidade de vida dos pacientes.


E porque isso acontece? Vamos ver algumas razões.

  1. É muito caro - essa é uma razão real para muitas pessoas, mas que pode ser resolvida com uma conversa entre o paciente e seu médico para uma prescrição alternativa mais barata ou genéricos se possível.

  2. Esquecimento - para evitar esquecer a medicação você pode configurar alarmes para lembrar ou usar caixas de medicações por exemplo.

  3. Falhas na comunicação: O paciente não entende a necessidade do tratamento, acha que não precisa se tratar, discorda da prescrição ou quer seguir uma linha mais natural de tratamento. É mais fácil seguir as recomendações se entendemos seu propósito. Então não deixe de conversar com seu médico para saber exatamente os passos do seu tratamento e sua importância e se existem outras alternativas.

  4. Falta de acesso a farmácia - o Brasil é um país enorme e acessibilidade aos recursos de saúde não são iguais para todos por questões geográficas, econômicas e até pela própria condição física do paciente.

  5. Medo de efeitos colaterais - Saibam que alguns efeitos colaterais podem ser evitados ou atenuados. Caso apresente alguma reação que não espera, converse com seu médico.

  6. Você se sente bem, então acha que não precisa mais seguir as recomendações - isso pode ser perigoso! Existem doenças crônicas que podem descompensar quando o paciente suspende as medicações.

  7. Medo de se tornar dependente de remédio!

  8. Muitas medicações em uso ao mesmo tempo.

Fica o alerta para os pacientes e, principalmente, nós médicos. Não basta entregar a receita, precisamos ter certeza que o paciente entendeu, pode seguir o tratamento proposto e encoraja-lo para isso.


E você costuma seguir as recomendações médicas? Já passou por alguma situação semelhante as descritas acima? Me conta nos comentários.


3 visualizações0 comentário